You are currently viewing Ilha Comprida iniciou aulas de ensino remoto

Ilha Comprida iniciou aulas de ensino remoto

Com novas ferramentas de aprendizagem virtual, ampliação da fibra ótica nas escolas e o aprimoramento da plataforma “Estou Aprendendo – 2021”, reproduzindo o mais fiel possível do ambiente das escolas, os 2480 alunos do Sistema Público de Ensino de Ilha Comprida – desde a Creche ao Ensino Fundamental – voltaram às aulas segunda 01/02, de forma remota.

Na Escola Virtual, cada aluno acessa sua sala, assiste à aula e realiza as atividades. De forma remota, os professores acompanham diariamente o cumprimento das tarefas, mantendo a interação e plantão de dúvidas.

Aulas agora com ensino remoto em plataforma

plataforma-remota-ilha-comprida-1-1024x421
Ilha Comprida iniciou aulas de ensino remoto

Em sistema híbrido e de forma escalonada, os professores têm as opções de gravações das aulas em home office ou presencialmente nas salas multimídia das escolas, com tecnologia de som e imagem.

O primeiro bimestre de forma remota é embasado no Decreto Municipal 1057/2021, que considerou a decisão dos prefeitos do Codivar de adiar o início presencial das aulas e também a deliberação unânime do Comitê de Acompanhamento e Enfrentamento ao Novo Coronavírus (Covid-19), da Ilha Comprida.

“ A decisão foi regional com a preocupação de proteger crianças, familiares, professores, colaboradores e idosos”, explicou a Diretora do Departamento Municipal de Educação, Valéria Pontes. “´É alto número de crianças que moram com idosos”, afirma.

covid-19-ilha-comprida-1024x683
Enfrentamento ao Novo Coronavírus

Idealizada pelo Coordenador Pedagógico Mayckon Trudes, a plataforma foi aprimorada e ampliada pelas mãos da Equipe de Tecnologia do município com o apoio dos gestores de cada unidade.

Na semana de 26 a 29 de janeiro, professores, auxiliares de desenvolvimento infantil e estagiários trabalharam na adequação dos ambientes virtuais para atender às necessidades de cada unidade escolar.

Restrita a três escolas no ano de 2020, passou a abranger todas as creches, escolas e instituições de ensino. Também passou a monitorar e a mapear os alunos.

“Sabemos quem estudou o conteúdo do dia e há a ferramenta de liberar uma aula apenas quando o aluno já finalizou a anterior. ”, explica Valéria Pontes. “Assim é possível verificar quais habilidades foram atingidas de maneira satisfatória e traçar estratégias para sanar as dificuldades e avançar nas potencialidades”, ressalta ela.

covid-19-virus-ilha-comprida
(Covid-19)

Ainda segundo a Diretora do Departamento, “não é uma plataforma para inserção de conteúdos apenas”, é o Sistema Municipal de Educação online, com a reprodução do ambiente de cada escola, suas características e movimentos, como se fosse o ensino presencial”.  Considerada modelo, a plataforma foi disponibilizada pelo prefeito Geraldino Júnior aos demais prefeitos do Codivar.

O Técnico da Equipe de Supervisão da área da Educação Especial, Valter Hora, afirmou que a plataforma traduz o avanço tecnológico de 2020.

“Em um ano, avançamos dez anos e essa é uma realidade que veio para ficar, mesmo após o retorno das aulas presenciais ”.

Segundo ele, ao respeitar as particularidades de cada escola e instituição, a Plataforma 2021 aproximou ainda mais estudantes, gestores, professores e familiares.  “A Plataforma levou em consideração observações importantes de 2020 para atender, neste ano, as expectativas de todos”. 

Além do avanço tecnológico, a Supervisora do Ensino Infantil e Fundamental, Roberta Xavier, aponta a importância da proximidade da escola com os alunos e familiares através das ferramentas tecnológicas.

A Supervisora de Creches, Edna Ferreira, destacou a importância da inclusão das creches na plataforma para facilitar a comunicação com estudantes e pais.

Estão na Plataforma as seguintes unidades escolares Creches Vila Nova, Criança Feliz, Araçá, Pimpolho, Anjo Meu, Pedrinhas, Escolas Britânia, Meu Recanto, Monte Carlo, Pedrinhas, João de Barro (APAE); Escola Estadual Judith, Ilha Jovem e Ong Crescer para o Futuro, todas com as respectivas salas de aula, atividades esportivas, culturais regulares e no contraturno.

Os projetos esportivos que funcionavam em contraturno na modalidade presencial também serão estruturados na Plataforma Digital.

Ainda de acordo com a Diretora do Departamento de Educação, o ambiente de estudo remoto será utilizado mesmo após o retorno presencial das aulas.

“É urgente a necessidade de inserir cada vez mais as ferramentas tecnológicas em nossas aulas. Portanto, nossa educação será sempre híbrida, ou seja,  combinação entre a aprendizagem presencial  e a  remota, permitindo que o aluno estude online e em sala de aula,  interagindo com os colegas e com o professor”, afirma Valéria Pontes.

Fonte: Município de Ilha Comprida – Assessoria de imprensa