Prefeito Geraldino Júnior e equipe da Ilha apresentaram Webinar pela primeira infância

Ilha comprida participa do programa Criança Feliz

Consultores do Ministério da Cidadania reuniram ontem 25/03 com profissionais do Comitê Gestor Municipal do Programa Criança Feliz para detalhamento das ações junto às crianças de zero e seis anos e sua inclusão na Cartilha Nacional de Boas Práticas na primeira infância, a ser lançada pelo Ministério da Cidadania.

O Criança Feliz é considerado pelo Ministério e pelo Fundo de População das Nações Unidas como uma das dez melhores iniciativas em prol da primeira infância do país. 

O munícipio integrará cartilha nacional do Ministério da Cidadania

A diretora do Departamento de Desenvolvimento Social, Isabelle Martins Benetti, afirmou que é uma honra para o município contribuir para inspirar as cidades brasileiras nas políticas públicas em prol da primeira infância.

ilha-programa-crianca-feliz-1024x435
Ilha comprida participa do programa Criança Feliz

O Comitê Gestor Municipal do Programa Criança Feliz, que integrou o Grupo Focal de elaboração da Cartilha Nacional, é composto por Isabelle, Edna Ferreira, do Departamento da Educação, Silvana Filholino, da Saúde, Márcia Mantovani, da área social, Gonçalo Neto, da Divisão de Esportes, Sabrina Tallada, do Conselho Municipal dos Direitos da Criança (CMDCA), e pela presidente do Fundo Social de Solidariedade, Juliana Peitl.

O que é CMDCA?

O CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente é um órgão responsável pelas políticas públicas de defesa de direitos e promoção do bem estar social da criança e do adolescente no Município.

Entre outras funções é responsável pelo registro das entidades assistenciais (ONGs) que atendam as crianças e adolescentes, pelo processo de escolha dos membros do Conselho Tutelar e controla do Fundo Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA). O Conselho é composto por membros titulares e suplentes, sendo 50% da sociedade civil e 50% do poder público.

A cartilha visa boas práticas no atendimento à primeira infância

Isabelle afirmou que o encontro com profissionais do Ministério abordou as boas práticas, resultados e inovações apresentadas pela Ilha Comprida: “Nossos principais diferenciais são o trabalho integrado entre os departamentos municipais, a eficiência do programa nas comunidades, a capacitação dos visitadores sociais e a parceria com o FSS com os projetos Primeiros Passos e Gestantes”, apontou.

O Criança Feliz conta com apoio de Sônia Morato, diretora da DRADSDiretoria Regional de Desenvolvimento Social.

 “Por intermédio desse apoio, conseguimos o reconhecimento e visibilidade no Estado e no Governo Federal”, afirma Isabelle.

 Coordenado pelo assistente social, Antony Oliveira, o Criança Feliz atende 200 crianças, de zero a seis anos e familiares que integram programas sociais, com o trabalho de criação de vínculos por intermédio da criatividade, afetividade e a volta de antigas brincadeiras.

programa-crianca-feliz-ilha-comprida-1-1024x722
O munícipio integrará cartilha nacional do Ministério da Cidadania

Nas visitas às casas atendidas, as educadoras conversam com crianças e familiares, confeccionam brinquedos com materiais reciclados, estimulam memória, coordenação motora, a linguagem, concentração, a atenção nas crianças e – de maneira lúdica – destacam importância do vínculo entre pais/responsáveis e filhos.

O Programa parte de indicadores científicos que mostram que o desenvolvimento humano tem início na gestação e que a atenção, o cuidado, o vínculo e o amor nos primeiros mil primeiros dias de vida farão toda a diferença por toda a vida.

A presidente do FSS Juliana Peitl afirmou que a dedicação e o profissionalismo do Comitê Gestor do programa e essa integração entre diferentes áreas fazem a diferença no atendimento, com eficácia, à primeira infância. A adesão da Ilha ao Programa Criança Feliz foi assinada pelo prefeito Geraldino Júnior, em 2017.

Estudo de Linha de Base da Avaliação de Impacto do Programa Criança Feliz

inscricoes-ilha-comprirda-cvc-corp

Fonte: Município de Ilha Comprida – Assessoria de imprensa